Uma estratégia refinada

Como tinha escrito neste post, o embargo da UE ao petróleo iraniano fora de um quadro de concertação mundial é autoflagelação. Agora com refinarias, um pouco por toda a Europa, a encerrarem ou em vias de passarem para mãos orientais, com a construção de novas refinarias suspensa, pergunto: onde vai a Europa comprar no futuro os refinados com garantias de origem do petróleo? E a que preço?

tags: ,
publicado por Victor Tavares Morais às 13:14 | comentar | partilhar