Pedro Cabrita Reis na Tate Modern

 
[States of Flux, Pedro Cabrita Reis, Tate Modern, Londres]
 

Em tempos de depressão colectiva, em que tendemos a carregar ainda mais a crise e o diagnóstico pesado e negro que fazemos sobre nós próprios e sobre o nosso País, fiquei contente ao ver ontem, na londrina Tate Modern, esta escultura do português Pedro Cabrita Reis. Com grande destaque, diga-se, ocupando grande parte da sala 12 do 5.º piso, a par de outros grandes nomes que integram a colecção permanente do museu de arte moderna e contemporânea das margens do Tamisa. Não comento mas aqui fica o registo visual do telemóvel.

publicado por Paulo Marcelo às 16:20 | partilhar