Na volta do correio

 O governo espanhol também não está a ter uma vida fácil, tem dois sérios défices para resolver: o das contas públicas; e o do sector eléctrico. O Governo que pouco tempo após tomar posse admitia para 2012 um corte no orçamento do Estado espanhol de 16 mil milhões de euros para corrigir o défice das contas públicas, veio este ano informar que será necessário mais, qualquer coisa perto dos 40 mil milhões de euros. Mas Espanha tem outro grave e importante défice – um défice tarifário no sector eléctrico que atingiu os 28 mil milhões de euros, dos quais ainda estão por pagar 23 mil milhões de euros, e desse valor só está “securitizado” um valor de 13 mil milhões de euros, estando o remanescente ainda a ser financiado pelas empresas do sector. O irónico da situação é que este último défice chegou às mãos de Rajoy “na volta do correio” - o défice tarifário foi uma criação inicial do anterior Governo do PP em 1996, para garantir uma descida do preço da electricidade. Uma criação que os socialistas espanhois souberam cuidar e alimentar.

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 13:54 | partilhar