Fim do euro (19) Barcos salva-vidas

Estamos no meio de uma forte tempestade e o capitão do barco onde vamos, o governo, tem vindo a dizer-nos que não só não iremos precisar de usar os barcos salva-vidas, como nem sequer é necessário termos barcos salva-vidas no navio.

 

Quais são os barcos salva-vidas que devemos ter? Em primeiro lugar, todos os bancos devem ter os sistemas informáticos já preparados – e testados – para fazer a mudança de moeda num fim-de-semana.

 

Em segundo lugar, é necessário imprimir novas notas e cunhar novas moedas e distribuí-las já por todas as agências bancárias do país.

 

Um governo deve desejar o melhor, mas estar preparado para o pior. O actual governo parece que só está preparado para o melhor ou, talvez, para o assim-assim. Caso Portugal seja apanhado de calças na mão e se instalar um caos tremendo com a saída do euro, temo que uma das primeiras vítimas seja o próprio governo, cuja imprevidência terá agravado muitíssimo o sofrimento de todos. 

publicado por Pedro Braz Teixeira às 13:27 | comentar | partilhar