Fim do euro (20) Bundesbank aflito com fim do euro

Wolfgang Münchau publica hoje mais um importante artigo no Financial Times, em que considera que o Bundesbank não tem razões para se mostrar surpreendido com os seus problemas actuais, que decorrem da acumulação sucessiva de superavits externos da Alemanha.

 

O Bundesbank emprestou 500 mil milhões de euros ao Eurosistema (composto pelo BCE mais os restantes bancos centrais nacionais do euro) e começou a ficar nervoso, com medo que um colapso do euro coloque estes fundos em risco. Um colapso súbito do euro pode trazer perdas ao Bundesbank de cerca de 20% do PIB alemão.

 

O presidente do Bundesbank veio propor que estes créditos sejam titularizados, com colateral, isto é, com garantias reais sobre, digamos, imobiliário na Grécia e Espanha. Num momento alto do artigo, Münchau escreve que, já agora, o dirigente alemão poderia ter sugerido enviar a Luftwaffe para resolver a crise do euro.

 

Mas o mais importante vem a seguir: ao procurar um seguro tão extremo o Bundesbank está a dizer-nos que não considera que o fim do euro seja um evento com probabilidade zero de ocorrer. E se o Bundesbank está a procurar um seguro contra o fim do euro, então todos nós o deveríamos fazer também.

 

Este artigo, que aqui resumi, vem relembrar-nos que a crise do euro continua sem solução à vista, ou, melhor dizendo, que a resolução da crise pode dar-se com o fim do euro.

publicado por Pedro Braz Teixeira às 10:18 | partilhar