Au revoir Sarkozy

 

Nicolas Sarkozy já perdeu as eleições.

Assustado com as sondagens que em 2011 vaticinavam Marine Le Pen na segunda volta, Sarkozy apostou tudo numa campanha à direita e tudo fez para evitar que Marine Le Pen conseguisse sequer ser candidata, (em França as candidaturas à presidência têm de ser subscritas por eleitos, e a Frente Nacional não tem eleitos suficientes para subscrever uma candidatura). 

Com esta estratégia Sarkozy pensou conseguir anular a candidatura de Marine Le Pen, permitindo centrar-se numa segunda volta na conquista de votos ao centro, designadamente dos franceses que votaram em Bayrou.

Sucede que Marine Le Pen resistiu e trepou até aos 18% o que obriga Nicolas a continuar a fazer campanha à direita nesta segunda volta. Consequentemente são os votos de Bayrou que neste momento estão mais incertos e divididos. Com 6,5 milhões de votos à sua direita, Nicolas Sarkozy não consegue ter um discurso centrista e Bayrou, que integra o mesmo partido na UE que Nicolas Sarkozy (PPE), não tem sequer argumentos para apelar ao voto em Sarkozy.

Acresce que Marine Le Pen joga tudo nas eleições legislativas de Junho onde tem possibilidade de, pela primeira vez, eleger um grupo parlamentar. Com a derrota de Sarkozy a direita irá ajustar contas e terá pouco tempo para se organizar, e a Frente Nacional terá mais hipóteses de eleger deputados mesmo em eleições com duas voltas. Nicolas está assim a ser vítima de uma estratégia narcisista que o conduz à derrota. Não deixa saudades. Au revoir. 

 

publicado por Pedro Pestana Bastos às 10:11 | partilhar