Ainda o Crato e os professores

A fazer fé no Público de hoje o número de professores do quadro reduziu em 23.000 nos últimos 3 anos. No mesmo período aumentou em 19.000 o nr. de professores contratados. Tudo isto em resultado de reformas por limite de idade e saídas antecipadas. Garantir, como fez o Ministro Crato, aos professores do quadro que não serão despedidos é como que garantir o óbvio. Aqui discordo do Carlos Botelho pois não me parece que o Ministro tenha comprado a paz laboral. Trata-se, sim, de um aproveitamento político de uma realidade que vem de trás conforme revelam os números. Nem tem de mexer no processo de renovação do nr. de professores do quadro pois a Ministra Lurdes Rodrigues já o tinha  feito. Ou seja a precarização laboral dos professores (que os números mostram com toda a evidência) é obra socialista a que os actuais governantes (que têm o post-it de neoliberais) estão dar continuidade.

publicado por Vasco Mina às 07:58 | partilhar