E assim termina o sonho olímpico de uma jovem atleta

 

Uma atleta grega fez um comentário de mau gosto que foi considerado racista. Quando percebeu que ofendeu pessoas pediu perdão de forma clara e pública. Sem apelo nem agravo o Comité Olimpico não perdou e mandou a atleta para casa.

Quatro anos de sonho e de esforço terminaram assim porque uns burocratas não perdoaram um momento menos feliz. Contam com o aplauso do politicamente correcto e desfizeram uma jovem atleta que se preparou anos para um sonho.

Muito pior do que o comentário é a postura arrogante de quem não aceita um pedido de desculpas. Perdoar é o modo mais sublime de crescer. Pedir perdão é o modo mais sublime de se levantar.

publicado por Pedro Pestana Bastos às 23:35 | partilhar