Licenciaturas a mais, candidatos a menos

Hoje, no Público, são noticiados os primeiros números sobre as candidaturas ao Ensino Superior. Tudo indica que se mantenha a tendência dos anos anteriores, ou seja, uma redução do número de candidatos. Candidataram-se 45.383 alunos, menos 1295 do que na 1.ª fase do ano passado. É ainda cedo para ser possível analisar detalhadamente esta evolução mas o jornal aponta a redução do números de alunos que concluíram o 12º o que por si será resultado da maior dificuldade dos exames. Mas esta notícia destaca uma outra realidade, essa sim, que impressiona: a diferença (desde há vários anos) entre o número de vagas disponíveis e o número total de candidatos. Ou seja, temos mais vagas que candidatos. Só em 2011 ficaram por preencher 7.884 vagas. Este ano existem 52.298 lugares disponíveis no Ensino Superior e na 1ª fase candidataram-se os já supracitados 45.383. O nr. aumentará com as 2ª e 3ª fases mas ficará sempre aquém do total das vagas. Impressiona ainda que a redução de 7% no número de candidatos em 2011 tivesse sido acompanhada, apenas, com uma redução de 2,2% no nr. de vagas para este ano. Oferta e procura estão manifestamente desajustadas! Não se trata aqui propriamente do habitual discurso dos mercados. Trata-se, tão simplesmente, de realidades que não encaixam. Enquanto isto acontecer as consequências são óbvias e voltarei aos comentários quando estiverem disponíveis os números finais

publicado por Vasco Mina às 09:05 | comentar | partilhar