Nos carris

Tal como defendemos em 2011, a CP e a Renfe acordaram finalmente em passar a operar o Lusitânia Expresso pela Linha da Beira Alta, viabilizando o fecho do Ramal da Cáceres entre Torre das Vargens e Marvão. É uma medida que vai no bom sentido uma vez que a ligação a Madrid passa a servir cidades importantes como Coimbra, Guarda, Salamanca ou Ávila.

O próximo passo deveria passar pela fusão dos dois comboios internacionais (Lusitânia e Sud-Express) numa só composição até Valladolid sendo que em Valladolid o comboio dividia-se em dois, seguindo uma composição para Madrid e a outra para Hendaye.

Antecipando a saída do Lusitânia para as 20.30 de Lisboa é possível que uma composição chegue a Madrid às 7.00 e a Hendaye até às 10.00, a horas de ligar ao TGV que segue para Paris.

Para tal é no entanto necessário que a Renfe acorde em utilizar a última versão dos Trenhotel que atinge os 180 Km/Hora e são muito mais cómodos.

 

publicado por Pedro Pestana Bastos às 15:51 | partilhar