Este não é um filme de Natal...


O cinema brasileiro não deixa de surpreender. Depois da Cidade de Deus, surge agora Tropa de Elite, novamente à volta das favelas das grandes cidades brasileiras. Bons actores, melhor banda sonora, violento q.b., mas suficientemente realista para ser suportável, e um narrador "intimista" que nos prende a uma história baseada em factos reais. Desta vez, para além da polícia e dos favelados, há uma crítica social à burguesia universitária brasileira, cheia de preocupações sociais, voluntária nas ONG’s, mas cúmplice do sistema ao consumir a droga que alimenta o tráfico nas favelas. Revelador sobre os efeitos da corrupção nas polícias e em toda a estrutura social, permeável ao jeitinho brasileiro. O filme está em exibição no Brasil. Aguarda-se que atravesse o Atlântico. Até lá, só mesmo cópias piratas de amigos brasileiros experimentados no sistema.
publicado por Paulo Marcelo às 10:43 | partilhar