Nova Atlântico

Saiu hoje mais um número da Atlântico. Da minha leitura muito rápida, destaco o notável artigo de Rui Ramos sobre a história do PS pós-25 de Abril, "o verdadeiro partido conservador do regime" (não é um elogio), continuação de um outro sobre o mesmo tema que aqui citei há tempos. Vale a pena lê-lo. Nos seus textos dispersos pelo Independente, pelo Público e pela Atlântico, Rui Ramos é actualmente o melhor historiador da vida política da democracia portuguesa. Espero sinceramente, a bem da nação e do mundo civilizado em geral, que o Paulo Pinto Mascarenhas esteja a pensar na colectânea.
Ah, a revista traz também uma análise deste vosso criado à recente viagem do Papa à Turquia. Para ser franco, parecia-me melhor quando a escrevi há três semanas do que ao lê-la hoje de manhã. Será efeito da comparação com o Rui Ramos?
publicado por Pedro Picoito às 16:51 | partilhar