Atlântico nas bancas


Finalmente, depois de dois dias de tentativas falhadas, já consegui fincar o dente na última Atlântico. Há muito para ler. Deixei para outros vagares "Os EUA e a revolução de Spínola" de Tiago Moreira de Sá, que promete. Por hoje, fiquei-me pelo artigo do Adolfo Mesquita Nunes e do André Amaral, do qual discordo da primeira à última linha, pela crónica do Jorge Madeira (a.k.a. maradona) sobre o Vasco Pulido Valente, e por outra crónica de antologia do Alexandre Soares Silva, que me prendeu logo na frase inicial ("O meu problema com a literatura de viagem é que essa gente toda vai para lugares onde eu não quero ir").
A revista, muito justamente, concede um grande destaque ao caso do diploma do Primeiro-Ministro e ao blogue que o deu a conhecer. Digo justamente porque é a primeira vez em Portugal que um blogue causa uma crise política. Que ainda não terminou, recordo...
publicado por Pedro Picoito às 01:25 | partilhar