Juros das OT portuguesas caem a pique

BCE faz razia nos mercados. Juros caem. Juros periféricos, claro. Os alemães sobem. Mas isso são problemas - e podem bem vir a ser bem sérios - para mais tarde. Não há almoços gratis, ao contrário da enraizada convicação nacional de que sim (foram anos, décadas, a pensar que sim e a superstição transformou-se numa espécie de segunda natureza da sensibilidade local). Aguentará o BCE o embate? Até quando? Para já, parece que a Alemanha prefere um BCE de extintor na mão, a comprar tudo o que é irlandês e português que mexe, do que o pesadelo de mais uma série de resgates. Até nova ordem é assim:

publicado por Jorge Costa às 16:33 | comentar | partilhar