Segunda-feira, 30.05.11

Solidariedade obrigatória

O presidente do Centro Cultural de Belém, Mega Ferreira, e a diretora da Casa Fernando Pessoa, Inês Pedrosa, integraram hoje a ideia do PSD de acabar com o Ministério da Cultura numa visão "egoísta" da sociedade.

 

Quem me dera que Mega Ferreira e Inês Pedrosa tivessem razão e o PSD quisesse mesmo destatizar a Cultura (e a sociedade). Porém, a realidade não me deixar partilhar das mistificações socialistas.  Mas registo aqui duas novas definições para o léxico político:

 

- Sociedade egoista: Uma sociedade onde é permitido que cada decida o destino dos seus rendimentos

- Sociedade solidária: Uma sociedade onde uma casta de iluminados se auto-atribui subsídios para defesa de um bem comum que eles próprios definiram (ou "bem público" na curiosa versão de José Sócrates)

publicado por Miguel Noronha às 13:25 | partilhar
Quinta-feira, 26.05.11

A herança socialista

O Professor Álvaro Santos Pereira reúne uma série de elucidativos gráficos que espelham bem o legado do governo socialista. (a vermelho a evolução dos indicadores durante os govenos de José Sócrates - clicar para aumentar)

 

publicado por Miguel Noronha às 09:05 | partilhar
Quarta-feira, 25.05.11

Assalto às reformas (3)

Como recordo o João Miranda a notícias sobre compra de dívida pública pelo FEFSS agora confirmada e justificada foram na altura desmentidas pelo governo. MAIS UMA VEZ O GOVERNO SOCIALISTA É APANHADO A MENTIR AOS PORTUGUESES.

publicado por Miguel Noronha às 12:57 | partilhar

Isto já não vai lá só com o lanche

 

PS dá bilhetes para oceanário Sea Life a quem for a comício no Porto

 

ADENDA: O folheto com o programa das excursão está aqui.

 

 

tags:
publicado por Miguel Noronha às 10:20 | partilhar

Assalto às reformas

Passados quase dois meses, o governo confirma que utilizou verbas do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social para se financiar. Eufemisticamente dizem que colocaram a "Segurança Social ao serviço da dívida pública". É uma irresponsabilidade tremenda. No caso de uma (mais que provável) reestruturação da dívida parte desse montante (estima-se algo entre os 30 e os 50%) será "apagado". Este é o governo que "para nosso próprio bem" não permite que sejam os portugueses a gerir as suas reformas. Passe o paternalismo socialista acho difícil termos feitos pior que os "especialistas" do governo.

publicado por Miguel Noronha às 09:38editado por Nuno Gouveia às 10:20 | partilhar

Desinformação ou ignorância?

 

Helena André

Segundo garante a Ministra do trabalho, "o acordo com a troika aumenta protecção laboral". Em defesa da sua tese escolhe cirurgicamente duas medidas que não produzem qualquer efeito nesse âmbito uma vez que apenas respeitam à elegibilidade para o subsídio de desemprego (p21 alíneas 4.1.iii e 4.1.iv). E, já agora, nada diz de outras duas que reduzem a duração e o montante do mesmo (p21 alíneas 4.1.i e 4.1.ii). Convenientemente, esquece-se de referir as medias acordadas com a "troika" que produzem efeitos reais n  "protecção laboral" (ver pp 21-24 do MoU). Nomeadamente, a redução das indemnizações em caso de despedimento (pp 21-22 alínea 4.4) e a facilitação do "despedimento sem justa causa" (p 22 alínea 4.5). Na hipótese mais benévola (mais uma vez) Helena André demonstra desconhecer as medidas que afectam o seu sector. Também pode ser interpretado como uma tentativa deliberada de enganar os portugueses. Bem pode o PS reclamar-se o "garante do estado social". Os factos não comprovam a sua pretensão.

publicado por Miguel Noronha às 08:55 | partilhar
Terça-feira, 24.05.11

Plano B

PS aposta nas vedetas do partido: Alegre já está confirmado

 

Agora a sério. De certeza que querem mesmo ir por aí? Vejam lá...

publicado por Miguel Noronha às 15:07 | partilhar
Segunda-feira, 23.05.11

Secção PS da Almirante Reis

 

Com o título do post não pretendo fazer qualquer tipo de trocadilho. A sério. Segundo o Expresso, foi a justificação fornecida pelo PS aos jornalistas.

tags:
publicado por Miguel Noronha às 17:00editado por Miguel Morgado às 17:08 | partilhar

Um empurrão "amigo"

se o PS perder as legislativas, [Almeida Santos] não tem dúvidas de que o líder socialista apresenta a sua demissão. Até porque não quererá tutelar uma pasta ministerial num Governo liderado pelo PSD. "Não podemos exigir isso dele", afirmou.

publicado por Miguel Noronha às 14:25 | partilhar

Algumas questões pertinentes

Mesmo correndo o risco de ser considerado racista e xenófobo gostava  de partilhar convosco as minhas dúvidas. Será que todos os imigrantes que recentemente foram usados como figurantes na campanha do PS estavam legalizados? Porque é que, quando começaram a surgir estes relatos, o SEF não efectuou quaquer tipo de fiscalização? E será que, a troco da sua participação, só lhes foi prometido o lanche?

publicado por Miguel Noronha às 11:32 | partilhar
Domingo, 22.05.11

O PS apoia a imigração

No Correio da Manhã

Seguem José Sócrates para todo o lado, de norte a sul do País, em autocarros pagos pelo PS. Depois são usados para compor os comícios, agitar bandeiras, e puxar pelo partido, apesar de muitos deles não perceberem uma palavra de português e não poderem votar. Em troca têm refeições grátis.

 

Trata-se de imigrantes provenientes da Índia e Paquistão, trabalhadores nas lojas do Martim Moniz, Lisboa, e na construção civil. Estiveram com José Sócrates em Beja, Coimbra e no comício de ontem em Évora, onde deram nas vistas ao exibir os seus turbantes. Até à porta da RTP, no dia do debate com Passos Coelho, realizado na sexta-feira, estiveram de bandeiras em punho.

Aguarda-se uma reacção do sindicato dos figurantes e actores de 3º plano em defesa do produto nacional.

tags:
publicado por Miguel Noronha às 11:34 | partilhar
Sexta-feira, 20.05.11

Sem retorno

O momento mais alucinante do debate ocorreu quando Sócrates acusou Passos Coelho de "querer liberalizar o trabalho temporário". Não adianta. O nosso PM vive numa realidade alternativa.Quem ainda não se alheou por completo da realidade já deve ter ouvido falar da "explosão" das empresas de trabalho temporário em Portugal nos últimos anos.

publicado por Miguel Noronha às 23:21 | partilhar

O estado ao serviço do partido (2)

No seguimento desta denúncia temos a confirmação da utilização pelos socialistas de meios públicos para fins privados.

 

"Três mulheres foram convidadas para contarem a sua experiência nas Novas Oportunidades e acabaram numa acção do PS, sem serem apoiantes de Sócrates."

 

Não sendo jurista parece-me que existem aqui indícios de conduta criminosa. Felizmente o MP já foi devidamente domesticado.

 

publicado por Miguel Noronha às 10:31 | partilhar

Já vi este filme

À semelhança do aconteceu com os últimos PEC's e OE's, acumulam-se as evidências que o PS não tenciona cumprir o acordado com a "troika". Todos sabemos onde é que o laxismo governativo socialista nos levou. A propósito. Sabem o que está a acontecer com a Grécia, não sabem?

publicado por Miguel Noronha às 10:14 | partilhar
Quarta-feira, 18.05.11

O estado ao serviço do partido

Atráves do Rui Carmo descubro esta pérola que exemplifica bem a confusão que os socialistas fazem entre instituições públicas e partidárias 

Os centros públicos de Novas Oportunidades receberam pedidos de testemunhos de formandos para serem apresentados hoje na sessão de campanha eleitoral do Partido Socialista que decorrerá em Vila Franca de Xira. Depois da troca de acusações entre PSD e PS a propósito do programa Novas Oportunidades, a Agência Nacional para a Qualificação (ANQ), sob tutela dos ministérios do Trabalho e da Solidariedade Social e da Educação, recebeu um pedido para que fossem recolhidos testemunhos abonatórios que pudessem ser utilizados na sessão do PS com José Sócrates e o cabeça-de-lista por Lisboa, Ferro Rodrigues.

 

O CM sabe que foram também enviados e-mails a funcionários dos centros em que se pedia para comentarem notícias relacionadas com declarações do presidente da Agência Nacional para a Qualificação, Luís Capucha, nas quais este atacava o líder do PSD, considerando “insultuosas” as suas palavras sobre as Novas Oportunidades.

publicado por Miguel Noronha às 11:56 | partilhar
Quinta-feira, 31.01.08

E agora os secretários de Estado...

Segundo a TV Net, Fernando Rocha Andrade e António Castro Guerra vão sair do Governo. Aparentemente, não serão os únicos.
publicado por Joana Alarcão às 01:20 | comentar | partilhar
Quarta-feira, 30.01.08

Críticas de Alegre e receio de Sócrates: uma leitura complementar

O post de Pedro Correia a que me refiro é este. Sobre Manuel Alegre, escrevi alguns posts que talvez se justifique a sua repescagem: aqui (1.2006), aqui (2.2006), aqui e aqui (10.2006), aqui e aqui (7.2007).

publicado por Joana Alarcão às 18:30 | comentar | ver comentários (10) | partilhar

A felicidade tem destas coisas e os GPS às vezes não ajudam...

A 20 de Dezembro, durante o almoço de Natal com os seus ministros, o primeiro-ministro confidenciou que estava «muito feliz com a equipa» que tinha e que esperava contar «com todos» no início do próximo ano (ver aqui ou aqui).
Moral da história?
A felicidade, como todos sabemos, é um sentimento volátil.
.
A prenda maldita
Na altura José Sócrates ofereceu a cada um dos ministros equipamentos de navegação GPS. Resta saber se era suposto utilizar os aparelhos antes ou depois da saída do Governo. Em qualquer dos casos, se eu fosse Ana Jorge ou José António Pinto Ribeiro, até tremia se visse o primeiro-ministro a aproximar-se com um GPS. Quanto aos restantes ministros, a precaução manda que aprendam rapidamente a trabalhar com eles. Quem não souber manter o rumo...
publicado por Joana Alarcão às 12:37 | comentar | partilhar
Terça-feira, 29.01.08

Rumo tremido

Confirma-se que, afinal, a festa da democracia incomoda. Algo me diz que nos próximos tempos voltaremos a ouvir falar em manter o rumo.
publicado por Joana Alarcão às 20:32 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

A remodelaçãozinha

Uma tarefa incompleta, sem controlo do tempo político e sem recurso a figuras de primeiro plano do PS. Uma remodelaçãozinha nitidamente de fuga em frente e ao sabor das circunstâncias.
.
[Adenda]
Manuel Alegre espera que «não haja apenas uma mudança de rosto, mas uma mudança de políticas para salvaguardar, reforçar e preservar o Serviço Nacional de Saúde».
Pois. Pessoalmente espero que haja apenas uma mudança de rosto e uma manutenção de políticas precisamente para salvaguardar, reforçar e preservar o SNS. Espero que só haja mudança na forma de implementação das políticas.
Não sei que garantias dá a nova ministra da Saúde neste capítulo. Ana Jorge foi apoiante de Manuel Alegre nas últimas presidenciais e não é filiada no PS. Veremos se o lado positivo do trabalho desenvolvido por António Correia de Campos será preservado, ou se a escolha de Ana Jorge representa uma cedência à ala esquerda do PS. Na sua primeira declaração pública a nova ministra afirmou que «acredit[a] na reforma em curso e no Serviço Nacional de Saúde». Nos próximos meses veremos, em concreto, o que isso quer dizer.
publicado por Joana Alarcão às 16:28 | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Cachimbos

O Cachimbo de Magritte é um blogue de comentário político. Ocasionalmente, trata também de coisas sérias. Sabe que a realidade nem sempre é o que parece. Não tem uma ideologia e desconfia de ideologias. Prefere Burke à burqa e Aron aos arianos. Acredita que Portugal é uma teimosia viável e o 11 de Setembro uma vasta conspiração para Mário Soares aparecer na RTP. Não quer o poder, mas já está por tudo. Fuma-se devagar e, ao contrário do que diz o Estado, não provoca impotência.

pesquisa

 

posts recentes

links

Posts mais comentados

últ. comentários

  • ou podre
  • http://fernandovicenteblog.blogspot.pt/2008/07/si-...
  • O pagamento do IVA só no recibo leva a uma menor a...
  • O ranking tal como existe é um dado absoluto. Um r...
  • Só agora dei com este post, fora do tempo.O MEC af...
  • Do not RIP
  • pois
  • A ASAE não tem excessos que devem ser travados. O ...
  • Concordo. Carlos Botelho foi um exemplo de dignida...
  • ou morriam um milhão deles

tags

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

subscrever feeds