Solidariedade obrigatória

O presidente do Centro Cultural de Belém, Mega Ferreira, e a diretora da Casa Fernando Pessoa, Inês Pedrosa, integraram hoje a ideia do PSD de acabar com o Ministério da Cultura numa visão "egoísta" da sociedade.

 

Quem me dera que Mega Ferreira e Inês Pedrosa tivessem razão e o PSD quisesse mesmo destatizar a Cultura (e a sociedade). Porém, a realidade não me deixar partilhar das mistificações socialistas.  Mas registo aqui duas novas definições para o léxico político:

 

- Sociedade egoista: Uma sociedade onde é permitido que cada decida o destino dos seus rendimentos

- Sociedade solidária: Uma sociedade onde uma casta de iluminados se auto-atribui subsídios para defesa de um bem comum que eles próprios definiram (ou "bem público" na curiosa versão de José Sócrates)

publicado por Miguel Noronha às 13:25 | partilhar