Para Mais Tarde Recordar

José Sócrates, que não se tem cansado de rechear com afortunados momentos históricos o seu já longo mandato de primeiro-ministro, está hoje confrontado com um acontecimento verdadeiramente único. Refiro-me à adesão em massa dos professores do ensino público, dos níveis básico e secundário, à greve convocada pelos sindicatos do sector. Independentemente daquilo que possa vir a acontecer a partir daqui no Governo, no Ministério da Educação ou nos sindicatos dos professores, a verdade é que o dia de hoje é para mais tarde recordar.
publicado por Fernando Martins às 13:47 | comentar | ver comentários (10) | partilhar