Um major-general português no seu labirinto

Um português, o major-general Raul Cunha, em declarações reproduzidas pela TSF, critica fria e veemente o comportamento da União Europeia nos Balcãs, particularmente na Sérvia e no Kosovo. Esse comportamento resume-se, afinal, e segundo o major-general (destacado nos Balcãs à frente de uma força de manutenção de paz da ONU), à defesa dos interesses das grandes potências da União Europeia na região e ao facto da ajuda financeira àqueles territórios não passar de um logro para os destinatários, uma vez que cerca de 80% dos muitos milhões de euros ali gastos revertem directamente para empresas das principais economias da União.
Estamos portanto edificados quanto à natureza política da “Europa” e quanto à natural bondade dos comportamentos da “Europa” por esse mundo. Não é novidade, mas é bom que fique registado.
publicado por Fernando Martins às 09:22 | comentar | ver comentários (4) | partilhar