Adivinhem quem vai pagar a reestruturação grega?

 

 

A propósito de um recente estudo do Open Europe sobre a sustentabilidade da ajuda à Grécia, Daniel Hannan especulasobre as razões que levam à demora da UE e BCE em aceitar a necessária reestruturação da dívida grega. O quadro supra pode-nos ajudar a entender a razão. Essencialmente, o efeito do pacote financeiro do FEEF/FMI será proceder à alteração da estrutura dos credores. Os grandes beneficiários serão as instituições financeiras (em especial as estrangeiras) que verão as sua exposição substancialmente reduzida em detrimento das entidades públicas (UE, BCE e FMI). O mesmo é dizer que os bancos que estão a beneficiar de um novo "bailout" à custa dos contribuintes. Mais uma vez a irresponsabilidade do sector bancário que alimentou as políticas suicidas nos países periféricos sairá recompensada. Tal como nota Hannan, esta operação de substituição de dívida vai demorar algum tempo pelo que, entretanto, a dívida grega (e a conta dos contribuintes) irá crescer mais um pouco.

publicado por Miguel Noronha às 15:17 | partilhar