Muito mal

Contrariamente à dissolução da AR, parece-me que aqui o Presidente da República falhou enormemente. Não me parece apropriado que o artigo do director da Sábado possa dar origem a um processo crime. Por muito que seja desagradável ou mesmo injusto os titulares dos cargos públicos não podem esquivar-se ao escrutínio público. E Miguel Pinheiro nem faz qualquer tipo de acusação. Refere apenas que permanecem "dúvidas"

publicado por Miguel Noronha às 16:59 | partilhar